Artigo

O mais do mesmo

 

A sociedade vive de tendências. Diariamente esperamos as abelhas rainhas dos inúmeros segmentos com os quais convivemos dar a sua nova diretriz para que possamos seguir.

Qual esmalte a Giovana Antonelli vai usar na próxima novela?

Qual é a hashtag do momento?

hashtag2

Foto com biquinho é feia, mas todo mundo faz!

As ombreiras dos anos oitenta já foram o ápice da moda sabia?

As botas da Xuxa também.

tumblr_ms3eso6c0r1rt59mbo1_500

Então, se tudo na sociedade se move com a grande massa e anda na mesma direção, no mundo literário não seria diferente.

É fato de que antes de Harry Potter a literatura mundial caminhava normalmente, os países de primeiro mundo continuavam lindos e orgulhosos no ranking de sociedade que mais lê livros por ano enquanto os de terceiro mundo… Bem, deixa pra lá!

Tivemos O senhor dos Anéis, mas os livros enormes eram para os fortes, alguns não tinham paciência para terminar os livros, outros não tiveram coragem de começar.

Acredito mesmo que foi o tal do Harry Potter, aquele que tinha os olhos da mãe e uma grande fibra moral, que mexeu com a vontade de ler da grande massa.

A história dividida em vários volumes lançados anualmente abriu os horizontes da garotada e uma nova geração de leitores nasceu.

Mas onde estava o romance na história do bruxinho?

tumblr_lednwwvwzp1qe4ou8o1_500

Aquele não era o foco, fofa!

Então, visando essa onda toda mágica eis que surge uma tia muito esperta.

Ela pensou: Vou pegar alguns elementos que chamam a atenção da sociedade há décadas, colocar dentro de um caldeirão e lançar um romance épico!

Todo mundo gosta de vampiros, então vou colocar isso!

Todo mundo gosta de Shakespeare, vai também!

As adolescentes de hoje tem um zilhão de inseguranças, essa será a essência da minha personagem!

Os caras gatos nunca querem as meninas sem graça, mudo isso agora.

Os pais se preocupam com a vida sexual dos filhos mais do que nunca hoje em dia, vou levantar a campanha do sexo só depois do casamento…

E o boom da Saga Crepúsculo aconteceu.

E adolescentes do mundo inteiro suspiravam e desfilavam com camisetas “Bite me, Edward” pelos shoppings. Grupos de leituras eram feitos, filmes foram lançados e a tia que inventou toda essa parada ficou muito rica.

bite-me-edward-tatoo

Mas então vieram as fanfictions!

Oh meu Deus! Eu vou dar o final que eu quero para essa história.

O vampiro que brilha vai sim fazer sexo com a menina insegura. Mas e se ele não for um vampiro? E se de fato eu quiser que ele vire um CEO sombrio e mega rico, que nunca quis ninguém na vida e finalmente se apaixona pela garota que não se encaixa em sua vida?

Podemos também adicionar um chicote e voilà! Temos o grande sucesso Cinquenta tons de cinza.

Nós tivemos outros sucessos, sim, mas o grande divisor de águas foi realmente a série de livros da Senhora E.L James. Com ele as mulheres, de várias faixas etárias sentiram-se à vontade para ler sobre o assunto, sem precisar se incomodar com os olhos da sociedade em cima delas. Logo os new adult já estavam vendendo como água, alguns pesados outros nem tanto.  O romance ganhava um novo segmento e o HOT chegava para ficar e virar a nova tendência.

2015-50-tons-de-cinza-sadomasoquismo-correntes

Mas e quando a tendência acaba se tornando algo contínuo e sem inovação?

De repente todos os mocinhos eram:

CEO’s

Torturados por um grande trauma

Arrogantes

Máquinas de fazer sexo sem compromisso

Muuuuito bem dotados

Donos de dentes brancos e perfeitos

Olhos azuis como gelo

E quando ele toca a mocinha, o que acontece? A boa e velha corrente elétrica. Uma vez li um post onde o rapaz chamava isso de Síndrome da Tempestade (do X-MEN), morri de rir.

Não há nada de errado nos requisitos citados acima. Não mesmo. Mas e os outros mocinhos? E se ninguém for muito rico ou muito pobre?

E se a mocinha quiser se apaixonar por um gordinho gente boa viciado em RPG?

Com estes questionamentos vem a resposta: Só existe oferta porque há demanda.  A maioria esmagadora de leitores do sexo feminino, que geralmente é quem se volta para esse tipo de literatura, nos últimos anos tem procurado por exatamente estas características.

Ah, querida autora parceira do SPAA, mas é aí que existe a oportunidade de fazer algo diferente.  Algo inovador.

Ok! Concordo. Pode até ser, mas quando o autor inova e não faz o mesmo sucesso de um livro com cena erótica a cada capítulo? O que significa? Ou ainda quando o leitor escreve um feedback dizendo que faltou, “pegação”? Outro dia me deparei com um comentário em meu livro dizendo que eu estava de parabéns, pois ultimamente existiam poucos livros com a descrição do ato entre os personagens. Então me pergunto:

Meu livro está sendo lido em primeiro lugar por ser erótico? Toda a trama da história se torna secundária?

O preconceito literário que um dia foi por causa das cenas altamente eróticas nos romances hoje está acontecendo justamente ao contrário. Autores não são lidos, ou pouco lidos porque não colocam a dose de sexo necessária para atrair a grande massa. O que me leva a outro questionamento: Quantos autores estão realmente escrevendo o que sentem e gostam?

Quantos dos nossos colegas colocam sexo para agradar a grande demanda e modificam completamente a sua oferta apenas para o seu lugar ao sol?

Nada disso é errado ou certo. Ninguém teve sua cabeça cortada por preferir o N’Sync no lugar dos Backstreet Boys só porque a grande maioria dos adolescentes da época preferiam o segundo grupo. Não é uma guerra entre Team Edward e Team Jacob.

É apenas um pedido de oportunidade.

Um pedido para darmos oportunidade ao novo, ao diferente. Não ignorarmos o que não é comum de todos. Não vamos dançar conforme a música. É tão chato. Se você lê apenas HOT porque prefere, ótimo. Mas não vire a cara por exemplo para uma boa aventura, ou um bom mistério, você se surpreenderá ao ver a quantidade de boas histórias que vem por aí. Coisas boas surgem para nós quando saímos da nossa zona de conforto.

Quer saber o que também merece uma chance?

Autores nacionais.

Mas isso é uma outra história… Ou não?

Até a próxima.

XOXO GOSSIP… Brincadeira!

Cordialmente,

CarolMoura – Autora parceira SPAA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s